Publicidade:

quarta-feira, 21 de março de 2018

Iretama: Mais uma polêmica envolvendo a gestão Bratac

Como este site tem revelado, desde o inicio da Administração do Prefeito Bratac  tem sido de diversas polêmicas, sempre causadas por total despreparo, pois são atitudes que podem ser evitadas, mas que demonstram a fragilidade e capacidade de planejamento e "foco na gestão".

Pois bem, nesta semana, mais precisamente na Sessão da Câmara Municipal de segunda-feira (19), uma comissão formada por professoras ativas e aposentadas compareceu na Sessão, e em uma reunião fechada com todos os Vereadores, solicitaram a intermediação desses junto ao Chefe do Poder Executivo, visando a conceder o reajuste salarial retroagindo a janeiro/18, pois o Prefeito juntamente com a Secretaria de Educação, não tinham uma posição sobre a concessão. O Vereador Gabriel teria dito nesta reunião, que "o Prefeito tinha que dá e não podia dar moleza", e juntamente com os demais vereadores marcaram uma reunião para terça-feira (20) no Paço Municipal às 10:00 horas. No momento da reunião o Prefeito juntamente com a Selma Afonso Secretaria de Educação, afirmou que somente iria conceder o reajuste retroativo a jan/18 para os Professores que estavam recebendo abaixo do piso nacional, e os demais juntamente com todos os servidores iriam aguardar a data base, que é Maio/18, e ele daria 4% - quatro por cento - pois isso é o entendimento legal.

O Prefeito Bratac ainda afirmou "que não tinha prometido aumento salarial para ninguém, e muito menos emprego durante a campanha".

Neste momento foi interrompido por uma Professora, que retrucou e afirmou que sim, ele tinha prometido sentado no sofá da casa dela, inclusive que iria conceder os reajustes de acordo com a lei. Dai sabe o "ki-suco ferveu", mas depois de muito bate boca e pressão dos professores, o Prefeito Bratac "afrouxou o sutiã", e deu 6,80% de reajuste a TODOS OS PROFESSORES, retroativo a Janeiro/18, contrariamente o posicionamento legal da Secretaria de Educação Selma Afonso e do Procurador Geral Dr. Geovanny, que afirmaram que o "índice da folha já está estourado".

Acredita-se que foi em virtude do confronto e o "desmascaramento das promessas", que ele cedeu a pressão.

Pois bem, na sessão de terça-feira (20/3), foi votado em primeiro turno e aguarda-se o segundo turno em sessão extraordinária nesta quarta (21/3); Mais o pior ainda está para acontecer, que o Prefeito Bratac informou a comitiva de vereadores e de Professores que irá fechar a Escola Municipal Osmar Rodrigues de Faria, localizada no Bairro Explanado,  por economia, e irá instalar lá o contra-turno escolar, ou seja, vai levar os alunos da cidade para lá todos os dias, usando transporte escolar. (grande economia). Fato este que provocou a maior discussão na sessão de terça, onde o Vereador Borino e Dema foram contra, e a Vereadora Monica Flores (irmã do Vice Mauricio) se manifestou favorável, os demais não se manifestaram aguardando a mensagem do Poder Executivo.


Ta aí formada mais uma POLÊMICA DA GESTÃO BRATAC, numa semana 03 POLÊMICAS, já dá para pedir musica no FANTÁSTICO.