Publicidade:

segunda-feira, 12 de março de 2018

Iretama: Mais uma polêmica na gestão Bratac

Talvez por inexperiência, falta de comprometimento, ou por manter uma equipe que não se importa muito com a comunidade, a Administração do Prefeito Wilson Bratac tem sido marcada por diversas polêmicas.   

A última polêmica gira em torno da realização do tradicional Rodeio, Cavalgada e Prova de Laço.

Todos sabem que é de Iretama o Campeão Municipal de Prova de Laço, Marcos Costa. Assim o Município demonstra que tem uma tradição na realização desses eventos, mas desde o ano de 2015 o evento não foi mais realizado e segundo informações, tudo devido a insurgência de uma minoria que não tem apreço por esse tipo de esporte.

Em um primeiro momento, a então prefeita Filó Saab, através de seus assessores, afirmaram que o rodeio não seria realizado devido a recomendação do Ministério Público local, mas nunca foi apresentado qualquer tipo de documento oficial, apenas boatos nos corredores do Paço Municipal e nas esquinas da cidade.

Já na gestão Bratac, o prefeito nada mencionou sobre essa “recomendação”, mas por problemas de ordem financeira, não realizou o evento, sequer a Festa de Comemoração de Emancipação Política do Município, que ocorre sempre no dia 25 de julho.

Os vereadores Dema e Borino, ambos do PRB, apresentaram dois projetos de lei, um para reconhecer como manifestação cultural local o Rodeio, Cavalgada e a Prova de Laço e o outro para instituir o Rodeio 25 de Julho, disciplinando as normas legais para realização dos eventos. Os projetos foram aprovados por unanimidade dos vereadores e pela própria comunidade.  

O problema é que, de acordo com informações, a Justiça teria recomendado que as leis aprovadas pelos vereadores sobre a realização do evento, fossem revogadas, devido aos maus tratos aos animais.

O assunto esquentou as redes sociais e virou assunto principal nos grupos do WhatsApp e agora? Será que o prefeito Wilson Bratac vai ceder à pressão e não fazer o evento ou realizará dentro das normas legais, evitando assim uma ação judicial.   

Será que os vereadores vão revogar a Lei? E como que fica a Lei Federal que dá ampla legalidade à realização.
--------------------------
"É... será que não é melhor o prefeito Wilson Bratac tirar umas férias e deixar o vice Maurício Flores cuidando disso?"

Publicidade:

Publicidade: