Publicidade:

domingo, 1 de janeiro de 2017

Iretama: Bratac sofre sua primeira derrota em 2017?

De acordo com informações passadas ao blog, a articulação política do prefeito Bratac (PP), comandada pelo seu vice-prefeito, Mauricio Flores, juntamente com o vereador Zé Tigrão (ex-Eurivelton) sofreu um revés na eleição para a presidência da Câmara de Vereadores. Apesar do presidente eleito ser do PP (Partido Progressista), mesmo partido do prefeito, o vereador Pedro Spedo, que seria considerado pessoa de pouca confiança pelo grupo do prefeito, venceu a eleição, contrariando as pretensões da equipe do Bratac, pois o vice-prefeito manifestava e tentava a todo custo eleger sua irmã, Mônica Flores ao cargo de presidente do Poder Legislativo, tendo inclusive uma chapa montada, deixando de lado partidos de forte articulação política, afirmando já possuir 05 votos e não sendo necessários o voto dos demais.

Vereador Dema faz discurso emocionado e alegou ter sido perseguido e humilhado

O vereador Dema, considerado um exímio democrata, buscou os votos chegando, nos bastidores, a ficar empatado com Monica Flores, com 04 votos cada, mas no momento da inscrição da chapa, o vereador Dema fez um discurso emocionado, em tom de desabafo, alegando estar sendo perseguido e humilhado, principalmente nas redes sociais, inclusive por injúria racial, por ser negro e de origem humilde, considerado por alguns que sua eleição era uma ofensa ao Poder Legislativo. Desta forma, entregou ao vereador Pedro Spedo o direito de disputar, por se tratar de um vereador experiente e conhecedor do sistema legislativo, fazendo uma composição e assim, alcançando êxito, ficando a Chapa 02 vencedora obtendo 05 votos.

A Chapa vencedora foi integrada da seguinte forma:

Presidente - Pedro Spedo (PP); vice - Itamar Morini (PPS); Secretário - Borino da Rádio (PRB); Segundo Secretário - Dema da Oficina (PRB);     

A Chapa derrotada ficou integrada da seguinte forma:

Presidente - Monica Flores (PSC); Vice - José Gabriel (PSC); Secretário - Zé Tigrão (PSDB) e Segundo Secretário - Julia Padeira (PPS), obtendo 04 votos.

Ainda de acordo com informações passadas ao blog, o prefeito Wilson Bratac chegou a afirmar que tinha preferência por Monica Flores, mas sua equipe mostrou-se ineficiente e desprezou a necessidade de um diálogo com os demais vereadores e com os presidentes das agremiações. Desta forma, o discurso de que pretende diálogo com os partidos e demais segmentos, ficou somente no papel. Ai surge aquela máxima; tem político que nasceu somente para ser vice mesmo e a vereadora mais votada, Monica Flores, perdeu para o vereador menos votado, Pedro Spedo. 

Em tempo: Há quem diga que Monica Flores trouxe seu discurso pronto e teve que fazer algumas alterações no momento da leitura, por culpa do irmão vice. Que maldade...

Publicidade:

Publicidade: