Publicidade:

segunda-feira, 4 de junho de 2018

Iretama: Mãe conta sofrimento que passou após o parto!


Nosso blog foi procurado por uma cidadã de Iretama, que pediu para preservar seu nome com medo de represália. Ela fez um grande desabafo. Contou para nossa equipe que estava grávida e foi encaminhada para o Hospital Santa Casa de Campo Mourão para fazer uma cesárea.

O parto ocorreu tudo dentro do normal, e assim que essa mãe recebeu alta, a equipe do Santa Casa teria ligado para a Secretaria de Saúde de Iretama para que fossem busca-la. A resposta obtida foi que havia um carro vindo de Cascavel, o qual passaria pegá-la no local.

A mãe esperou por horas e nada do veículo chegar. Quando as 20h41min, resolveu ligar para o Secretário de Saúde de Iretama para saber oque teria acontecido, mas o Secretário disse que passou o dia todo em Campo Mourão e não estava sabendo de nada, mas que iria procurar saber o que estava acontecendo e retornaria a ligação.

“Passado alguns minutos, como ele não me retornou, liguei para ele de novo, aí ele me disse que estava procurando um motorista de plantão para me buscar e pediu para eu esperasse que ele logo daria um retorno”, contou a mãe.

O problema é que, após alguns minutos, o Secretário retornou à ligação e a má notícia. Disse que não poderiam busca-la porque fazia apenas 20 minutos que a recepção do Santa Casa tinha ligado no Hospital.

A mãe relatou ao blog; “eu muito nervosa por estar no frio, com uma criança de 3 dias de vida, pedi encarecidamente que por favor, arrumasse alguém para me buscar porque daquele jeito eu não poderia ficar, sem contar que tinha outros filhos em casa me esperando e não poderia ficar mais tempo longe de casa”.

Após mais algum tempo, o Secretário ligou novamente e disse que não poderia busca-la porque os veículos estavam sem combustível e a única ambulância que tinha, era para levar alguns pacientes para fazer hemodiálise e outras consultas e que era para ela [a mãe] conversar na recepção e voltar para o quarto e esperar até o outro dia.

“Muito nervosa, liguei chorando para dois vereadores da cidade, para que pelo amor de Deus me ajudassem, porque eu precisava ir para casa com minhas crianças. Um ainda me retornou e conversou comigo, não me ajudou em nada, mas tentou me acalmar. O outro nem se quer me deu retorno. Liguei para o prefeito, mas o celular dele estava desligado”, contou.

A mãe desesperada, resolveu ligar então para o vereador Pinduca, contando o acontecido. O vereador teria tentando mais uma vez, um veículo com a Secretaria de Saúde, mas também teve a resposta negativa, foi então que resolveu buscar essa mãe em Campo Mourão.

“Podem falar das outras gestões, mas com os outros gestores, prestando ou não, isso nunca aconteceu. Quero de coração, agradecer ao vereador que me ajudou, porque se fosse pelo nosso prefeito, estaríamos apenas tirando fotos de carro que vem para a Saúde e que sabendo da greve, não teve coragem nem de ter uma reserva de combustível pelo menos na Saúde”, finalizo.

Espaço aberto para a Secretaria de Saúde explicar o assunto.  

Publicidade:

Publicidade: