Publicidade:

terça-feira, 15 de novembro de 2016

Pitanga lidera ranking com casos suspeitos de irregularidades no Bolsa Família


O Município de Pitanga, de acordo com diagnóstico do Ministério Público Federal em relação ao programa Bolsa Família, lidera o ranking de municípios da região (Amocentro) com mais casos suspeitos de irregularidades no programa Bolsa Família. Pitanga apresenta 203 casos de recebedores suspeitos, os quais somam mais de R$ 695 mil. Um percentual suspeito de 4,86%.

Em seguida aparece o município de Nova Tebas, com 59 casos (4,68%), somando mais de R$ 186 mil.

O percentual revelado pelo MPF é de acordo com a quantidade de famílias que recebem o benefício em cada município.

Confira abaixo o ranking dos casos suspeitos na Amocentro:

1º Pitanga - 203 casos (4,86%)
2º Nova Tebas - 59 casos (4,68%)
3º Palmital - 140 casos (4,21%)
4º Manoel Ribas - 80 casos (3,85%)
5º Turvo - 76 casos (3,15%)
6º Guarapuava - 484 casos (3,14%)
7º Laranjal - 58 casos (3,07%)
8º Campina do Simão - 29 casos (2,79%)
9º Voa Ventura de São Roque - 22 casos (2,22%)
10º Iretama - 44 casos (2,22%)
11º Altamira do Paraná - 17 casos (2,09%)
12º Santa Maria do Oeste - 52 casos (2,04%)
13º Mato Rio - 14 casos (1,49%)
14º Roncador - 12 casos (0,67%)

Confira abaixo o gráfico completo, com o total de benefícios, valores suspeitos e recebedores suspeitos na Amocentro:

Clique na imagem para ampliar