Publicidade:

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Palmital: Família é feita refém por bandidos e tem carro e pertences roubados

Na noite de terça-feira (15), a Polícia Militar recebeu uma ligação via fone 190, informando que homens armados estavam roubando um carro próximo a rodoviária de Palmital. A equipe se deslocou até a Rua Sete de Setembro, Bairro Vila Carolo, onde encontrou no meio da Rua, um veículo Prisma, cor Preta, com as portas abertas. Em seguida, um vizinho informou que o proprietário do veiculo se encontrava na casa em frente. Rapidamente a equipe adentrou a residência, onde encontrou quatro pessoas trancadas em um quarto. As vítimas informaram à equipe que quatro indivíduos armados com revólveres e espingardas entraram na residência, trancaram a família dentro do quarto onde passaram a ameaçá-los, apontando as armas para suas cabeças, dizendo que não olhassem senão iriam matá-los.

As vítimas contaram que os bandidos roubaram celulares, notebook, dinheiro e também o veículo, sendo posteriormente abandonado em frente à residência.

Uma testemunha que presenciou o fato, informou que conseguiu reconhecer um dos indivíduos por meio da roupa e tatuagens. Posteriormente a equipe iniciou as buscas, sendo que populares informaram que viram o autor correndo pela rua. A PM se deslocou então, até a residência da mãe do suspeito, onde o mesmo foi encontrado e em seguida, conduzido para a Delegacia de Palmital onde foi reconhecido pelas testemunhas. 

Palmital: Proprietário relata furto de gado

A Polícia Militar foi acionada nesta terça-feira (15), para comparecer na localidade do Rio da Prata, área rural do Município de Palmital, onde teria acontecido um furto de gado. Em contato com o solicitante, a PM  foi informada que estavam faltando 168 cabeças de boi, raça Nelore. O solicitante relatou ainda que, ao fazer as buscas, encontrou um senhor com o qual fez negócios tempos atrás e ao conversar com o mesmo, descobriu que ele nunca recebeu os cheques dos negócios realizados e que teria recebido três bois, como pagamento, animais da propriedade do solicitante, porém, o mesmo afirma que nunca autorizou qualquer pagamento com gado e que teria deixado os cheques para seu funcionário pagar. Diante disso, as suspeitas recaíram sobre o funcionário.

Diante do ocorrido, a vítima suspeita do funcionário, sendo assim, a PM encaminhou os envolvidos para a Delegacia de Pitanga para esclarecimentos.