Publicidade:

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Roncador: PM prende suspeito de homicídio em posse de arma caseira

Na tarde de sexta-feira (20), a Polícia Militar de Roncador recebeu uma ligação informando que havia ocorrido um homicídio na comunidade do Palmital 43, área rural do Município de Roncador. A equipe, juntamente com agentes da Defesa Civil, se deslocaram até o local da ocorrência, onde de início foi somente visualizado um rastro de sangue e nenhum corpo. A equipe policial tinha conhecimento de um indivíduo com transtornos psicológicos, conhecido como V. K., 36 anos, que poderia ser o autor do delito. A equipe se deslocou então, até a residência do suspeito onde conseguiu contato com o mesmo. No local, a PM bateu na porta da residência, porém este não atendeu ao chamado da Polícia.

De acordo com a PM os policiais visualizaram o suspeito sentado na cama do quarto em posse de uma faca. A equipe tentou convencer V. K. a soltar a faca, porém ele estava transtornado e não colaborou com a ação policial. A PM perguntou onde estava o senhor P. R. 72 anos, que supostamente seria vítima de homicídio, o suspeito dizia que não tinha conhecimento do seu paradeiro. A PM conta que em dado momento o senhor V. K. somente informou que P. R. estava morto dentro da residência, porém que não sabia quem o havia matado.   

A equipe indagou se ele era o autor do crime e neste momento o suspeito falou; "vocês vão ver!" e levantou da cama ainda com a faca na mão, se abaixou, tomou posse de uma arma de fogo de fabricação caseira e apontou a arma para a equipe policial e sisse; "vamos ver quem fica na minha frente agora". Os policiais disseram para o indivíduo soltar o armamento, porém este não acatou a ordem. Os policiais precisaram realizar disparos de arma de fogo para interromper a injusta agressão que estava eminente, resultando em uma lesão no braço do agressor que somente neste momento soltou a arma e veio a deitar-se no chão, colaborando com a sua condução.

O senhor V. K. teve de ser levado ao Hospital Municipal de Roncador e posteriormente, foi necessário encaminhá-lo para a cidade de Campo Mourão.