Publicidade:

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Ex-padre Adelino Gonçalves é preso em Jaru, trabalhando como frentista

Foto: JaruOnline / Informações: Portal Mariluz

O ex-padre Adelino Gonçalves, que era considerado foragido da Justiça, acusado de ter encomendado dois homicídios, foi preso nesta sexta-feira (12). O padre estava trabalhando como frentista em um posto de combustíveis de Jaru (RO) e usava documentos falsos em nome de Ivo Borba.

Adelino Gonçalves foi condenado a 18 anos e nove meses de prisão por ser considerado culpado pelas mortes do então vice-prefeito de Mariluz, Aires Domingues e do presidente do PPS Municipal, Carlos Alberto de Carvalho ocorridas em 2001, quando o ex-padre era prefeito de Mariluz. 

Gonçalves é muito conhecido em Roncador onde foi pároco por muitos anos.